Juntar dinheiro: como ter perseverança e alcançar objetivos?

Você escuta o tempo todo que deve ter uma reserva financeira e formar seu patrimônio. Afinal, quem não deseja ter solidez e paz no futuro? Também é bem provável que já tenha se convencido de que precisa aplicar parte da sua renda com sabedoria. Mas a grande pergunta é: como juntar dinheiro sem abrir mão da qualidade de vida?

As necessidades e os desejos são ilimitados, por isso, muitas vezes, pensamos que a única solução é ganhar mais. E para garantir algum conforto para sua família, você acaba recorrendo a empréstimos e financiamentos e, por decisões erradas, torna-se refém dos juros bancários.

Então, mesmo trabalhando muito, você pode estar frustrado ao ver seu dinheiro escapar por entre os dedos. É comum sentir aflição diante das incertezas:

  • Como ter clareza em seu propósito de vida?

  • Como estabelecer prazos para atingir suas metas?

  • Como ter prioridades financeiras e conquistar resultados?

Por isso, leia este post até o fim. Vamos dar dicas para ajudar você a liderar a sua vida, dominar o seu dinheiro e encontrar a sua melhor versão.

Seguindo nossas sugestões, você saberá como aproveitar os momentos felizes ao lado daqueles que ama com garantia da tranquilidade de saber que está construindo um futuro sólido e estável.

1. Tenha clareza do seu objetivo para juntar dinheiro

No livro “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll, ao perguntar para o Gato de Botas sobre qual caminho seguir, a menina Alice tem uma provocação como resposta: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”.

Essa afirmação faz sentido também na sua vida financeira, pois quem não é capaz de estabelecer prioridades claras dificilmente chega a qualquer resultado satisfatório. Sempre será necessário fazer escolhas em relação ao dinheiro, o que significa que você precisa abrir mão de algumas coisas para obter aquilo que almeja.

Para que tais escolhas sejam conscientes, um propósito inabalável é necessário. Ele deve ser tão valioso a ponto que você não vacile em abrir mão dele por uma satisfação temporária.

Muitas vezes, parece mais fácil acreditar nas desculpas que nós mesmos criamos: “estou cansado”, “eu mereço isso agora”, “todo mundo tem”.

Sem um propósito inabalável, você será guiado pelas prioridades dos outros. Não abra mão de ser o protagonista da sua própria história! Eleja você mesmo as prioridades da sua vida.

Para resistir às inúmeras tentações em uma sociedade norteada pela lógica do consumismo, tenha sempre clareza das escolhas que elas representam.

  • É interessante permitir que os problemas financeiros prejudiquem a harmonia do seu lar?

  • Vale estar sujeito a um futuro de incertezas?

  • Que objetivos realmente importam para você?

2. Estabeleça prazos para atingir cada meta

Ao escolher um caminho, é importante planejar quanto tempo você levará até a conquista do seu objetivo. Muitas vezes, ele pode parecer distante e, por isso, a motivação necessária para juntar dinheiro pode faltar.

O segredo para perseverar em busca das realizações é estabelecer metas de curto prazo, com datas programadas. Então, comemore sempre que superar um desafio proposto, dando-se o direito a uma retribuição por cada conquista.

Mas você também deve estar atento quando não atingir o resultado esperado. Se isso ocorrer, reveja o que pode ser aperfeiçoado no seu orçamento.

Por exemplo, para reservar, em um ano, o valor que atenda a três meses do seu orçamento, será necessário guardar 25% dos rendimentos todo mês. Parece muito?

Se estabelecer o dobro do tempo para a formação dessa reserva, ou seja, dois anos, você precisará guardar 12,5%.

3. Assuma o controle do orçamento

A maioria das pessoas que vive frustrada com a própria renda não tem controle sobre o seu orçamento. E ganhar mais dinheiro não vai resolver se você gastar mais do que deveria.

Para de fato viver em sua melhor versão, tenha uma metodologia bem definida e, assim, acompanhe suas despesas. Você pode anotar num caderno, elaborar uma planilha ou baixar um aplicativo de controle financeiro. O essencial é ter disciplina e anotar tudo.

Primeiro, registre os gastos que são frequentes e compromissados:

  • aluguel;

  • condomínio;

  • energia elétrica;

  • TV por assinatura;

  • internet;

  • telefone;

  • supermercado;

  • prestações de financiamentos;

  • combustível do veículo;

  • plano de saúde;

  • seguros etc.

Em seguida, dê atenção a despesas ocasionais, mas que também precisam ser detalhadas. Entram, aqui, gastos com cinema, vestuário, restaurantes, viagens, salão de beleza, livros, cursos, entre outros.

O próprio hábito de anotar as despesas fará você perceber muitas coisas que podem ser repensadas no orçamento.

Muita gente fica surpresa ao se dar conta do quanto gasta com lazer ou alimentação fora de casa e, sabendo disso, consegue controlar melhor as finanças para juntar dinheiro.

4. Elimine dívidas com juros bancários

Se você tem dívidas, acabar com elas deve ser sua prioridade inicial. A incidência de juros sobre o dinheiro faz com que o inconveniente adquira proporções cada vez maiores. E não custa lembrar que a origem de toda dívida está no descontrole ou na falta de uma reserva de segurança.

Se você está nessa situação, avalie todos os contrários e comece por aqueles com maiores taxas, observando sempre o Custo Efetivo Total (CET) de cada operação.

Busque renegociar o máximo possível, antecipando o pagamento conforme suas condições ou oferecendo garantias que lhe possibilitem pagar menos juros. Se você tiver algum bem com o qual possa liquidar o saldo devedor, avalie se, no momento, pode conseguir uma boa oferta por ele.

Ao superar essa dificuldade, nada de sair gastando despreocupadamente. Será hora de construir sua reserva, a qual deverá estar disponível imediatamente se surgir um imprevisto sério, como problema de saúde, desemprego ou prejuízo em algum negócio. Ela só pode ser usada em caso de real necessidade.

Ao longo dos anos, essa reserva também será um ponto de apoio para você juntar dinheiro, pensando em quando vai deixar de trabalhar.

A recente discussão da reforma da Previdência despertou atenção de muitos para essa realidade inevitável. Ficou evidente que contar apenas com o governo nessa etapa da vida é muito arriscado.

5. Invista com sabedoria

O passo seguinte é usar a lógica dos juros a seu favor, o oposto do que acontece quando está endividado. Em vez de pagar mais do que tomou emprestado, você, agora, buscará receber um valor bem acima do que investir. Faça o dinheiro trabalhar por você!

Aqui, o que mais vale é o investidor que você é, e não apenas o investimento que você faz, por isso destaco frequentemente a importância de se ter um Plano de Vida antes de se construir um plano de investimentos.

Mais vale o investidor que você é, do que o investimento que você faz.

Existe um universo de possibilidades para quem decide juntar dinheiro, bem além da tradicional poupança. Se você tem perfil conservador e quer evitar riscos, pode escolher investimentos de renda fixa, que permitem definir as condições de rentabilidade logo no início.

Para aqueles que desejam maior rentabilidade e estão dispostos a correr os riscos do mercado, investimentos em renda variável, como ações, podem trazer ótimos ganhos.

Mas, para isso, é recomendável conhecer bem o funcionamento do sistema financeiro, afinal, também existe a possibilidade de prejuízos.

Aqui, você aprendeu que, para juntar dinheiro, mais importante do que aumentar sua renda é gastar menos do que ganha. E que o passo seguinte é planejar os gastos para que você possa assumir o protagonismo em sua vida financeira. Mantenha sempre em mente seu propósito inabalável, ou seja, o objetivo que vai conduzir a sua jornada.

Gostou das dicas para juntar dinheiro? Então, é hora de difundir esse conhecimento para as pessoas que você gosta. Compartilhe agora mesmo este post em suas redes sociais e mostre que está comprometido em viver na sua melhor versão!

Quer ir para algo mais avançado? Conheça o nosso manifesto Uma Nação em Sua Melhor Versão.

5 dicas para melhorar seu controle de gastos mensais

Ter um controle financeiro pessoal é um costume de poucas pessoas. Os conceitos de organização financeira são pouco utilizados no Brasil, fazendo com que as pessoas não saibam para onde está indo o seu salário e, muito menos, consigam se planejar para a realização de um sonho, como pagar pela educação dos filhos ou ter uma aposentadoria tranquila.

A melhor maneira para conseguir organizar a sua vida financeira se dá pelo equilíbrio das finanças, tendo ciência de seus gastos e se planejando para o cumprimento de metas e objetivos. Mas, o primeiro passo para atingir um nível de maturidade e eficiência na organização financeira advém de um controle de gastos mensais.

Esse controle será extremamente útil para que você e toda sua família possam trilhar o caminho para a realização dos principais sonhos e encontrarem o protagonismo e a melhor versão de cada indivíduo. Sendo assim, veja 5 dicas para melhorar seu controle de gastos mensais e se desenvolver cada vez mais.

Continue lendo “5 dicas para melhorar seu controle de gastos mensais”

Como usar o FGTS de maneira inteligente?

Você sabe usar o FGTS? Suponhamos que você tenha recebido esse valor, seja por motivo de dispensa sem justa causa, ou pelo programa do Governo Federal que cedeu acesso às contas inativas. Sabe o que fazer com o dinheiro?

Muitos empregados, ao receberem o valor, acabam desperdiçando todo o montante com gastos desnecessários, quando poderiam utilizar o dinheiro para realizarem uma série de outros investimentos que trariam inúmeros benefícios.

Nosso objetivo com este artigo é definir exatamente o que é o FGTS e listar uma série de formas inteligentes de utilizar o dinheiro. Confira!

Continue lendo “Como usar o FGTS de maneira inteligente?”

Dicas para ter sucesso em sua empresa familiar

Estudos realizados a partir da experiência de consultores chegaram a uma lista de boas práticas para vencer num negócio de família.

Aproximadamente 80% das empresas do mundo são familiares.

Vantagens e desvantagens das empresas familiares
Escrito por Herbert Steinberg, especialista em empresas familiares 

A sólida busca por “significado” explica a razão de ser de uma família empresária, os valores que pavimentam sua estrutura e os resultados inerentes, geração após geração. O legado de uma família empresária tem mais a ver com o contexto de futuro do que com seu passado.

A organização familiar apresenta um conjunto de vantagens, tais como:

• Lideranças com mandatos mais longos e estáveis;
• Maior receptividade dos clientes;
• Relacionamentos mais duradouros;
• Investimentos de prazo mais longo;
• Mais determinação e ousadia;
• Maior lealdade dos funcionários.

E desvantagens, entre as quais:

• Ausência de mentalidade voltada ao desempenho;
• Conflitos familiares destrutivos;
• Indecisão e estagnação estratégicas;
• Dificuldade em atrair talentos;
• Sobrecarga operacional;
• Lealdade por vezes descabida à tradição (produtos, tecnologia e localização);
• Sigilo desnecessário ou prejudicial;
• Reinvestimento insuficiente (dissipação dos dividendos ou falta de capital).

Para enriquecer ainda mais o entendimento, estudos realizados por especialistas e apresentados em congressos realizados pelo The Family Business Network (FBN) no passado recente compilam as experiências e ensinamentos de mais de dez renomados professores e consultores internacionais especializados em empresas familiares. Esse material resultou em um caderno especial, denominado “As oito práticas proativas de famílias de sucesso”, que podem ser assim resumidas, a seguir:

1. Articule um propósito comum forte e cristalino;
2. Cultive as forças empreendedoras, crie um espírito empresarial;
3. Planeje estrategicamente, para mitigar riscos e agarrar oportunidades;
4. Monte uma estrutura racional para gerir os ativos das famílias;
5. Classifique papéis e responsabilidades;
6. Comunique à exaustão;
7. Ajude os familiares a desenvolverem competências;
8. Apoie a obtenção de independência financeira, incluindo oposições de saída do negócio.

O processo de mudança estrutural em empresas familiares se inicia pela classificação e equalização de expectativas. Especialistas do IMD Business School se detiveram sobre a questão e apontaram dois conjuntos e expectativas inerentes ao empreendimento familiar e ao não-familiar, o que pode dificultar a conciliação de expectativas:

Divergências em questões básicas:

Na empresa familiar Na empresa não-familiar
Garantir a continuidade Maximizar o valor
Preservar os ativos e a reputação da família controladora Atender à expectativa dos investidores
Gerir de forma conservadora para evitar riscos Assumir riscos para obter mais retorno
Adaptar-se como orientação estratégica Crescer constantemente
Focar o crescimento orgânico Crescer aceleradamente
Encarar clientes e funcionários como principais stakeholders Encarar acionistas e a equipe gerencial como os principais stakeholders
Atribuir responsabilidade social ao negócio Encarar o negócio como um ativo disponível

Fonte: Exame

Entenda a relação entre autoestima e dinheiro

Chega um determinado momento da vida em que se coloca em pauta as conquistas e se pergunta qual o futuro que se quer para a família. Essas indagações sobre o futuro vêm acompanhada de muitas dúvidas e inseguranças, o que afeta a autoestima. Um dos embaraços mais comuns nessa situação é em relação ao dinheiro. Afinal, não importa o que você quer conquistar para o seu futuro, o dinheiro é o meio pelo qual você pode alcançá-lo.

Você está endividado, com muitas incertezas sobre como prover sua família no futuro? Isso abaixa a sua autoestima? A baixa autoestima, por sua vez, acaba deixando você sem ação diante dos seus problemas? A seguir vamos esclarecer sobre a relação entre autoestima e dinheiro e como um bom planejamento financeiro lhe fornecerá as ferramentas para a construção da sua melhor versão. Vamos lá?

Continue lendo “Entenda a relação entre autoestima e dinheiro”

Saiba mais sobre o poder das afirmações positivas

A autora J.K. Rowling já dizia que as palavras são uma inesgotável fonte de magia, capazes de formar ou remediar grandes sofrimentos. Elas podem expressar um pensamento sobre nós ou sobre os outros e, conforme são repetidas, vão se transformando em realidade.

Em nossa rotina, reproduzimos palavras positivas ou negativas enquanto reagimos às situações — e isso pode afetar nossas vidas, já que tudo o que dizemos para nós mesmos, unidos à emoção, forma-se no subconsciente e influencia nosso comportamento.

Os pensamentos agem diretamente em nossas vidas, positiva ou negativamente, e conseguimos recriar nossas verdades de acordo com visão do nosso ser. Portanto, o poder das afirmações positivas permite criar, da melhor maneira, nosso futuro.

Continue lendo “Saiba mais sobre o poder das afirmações positivas”

Passo a passo: como investir no tesouro direto?

Quando se fala em investimento, a população brasileira pensa imediatamente na caderneta de poupança. Mas existe outra modalidade que está se tornando bastante comum: o tesouro direto.

O tesouro direto nada mais é que uma plataforma de compra e venda de títulos públicos, criada em 2002, com a função de reduzir o custo das aplicações. Esse tipo de investimento está se popularizando devido ao baixo risco e aos rendimentos atrativos.

Além disso, para começar a investir no tesouro direto não é necessário um grande montante. Com apenas R$30 é possível iniciar seus investimentos.

Ficou interessado e quer começar a investir no tesouro direto? Continue a leitura deste artigo e veja o nosso passo a passo!

Continue lendo “Passo a passo: como investir no tesouro direto?”

Aprenda já como fazer uma reserva de dinheiro!

Quem já passou por um período apertado ou teve de lidar com dívidas inesperadas, sabe a importância de ter uma reserva de dinheiro. Porém, fica sempre a dúvida: por onde começar?

Diferente de outras partes de nosso planejamento financeiro, como o plano de conseguir a casa própria ou de comprar um carro à vista, a reserva de dinheiro emergencial tem uma única finalidade: driblar as dificuldades financeiras e manter uma vida estável, mesmo em períodos turbulentos, é a principal função dela.

Problemas de saúde e um tempo desempregado, por exemplo, podem se transformar em enormes dívidas se você não tem essa reserva.

Para descobrir como evitar um desastre financeiro por situações como essas, entenda neste artigo tudo o que você precisa saber sobre a reserva de dinheiro.

Continue lendo “Aprenda já como fazer uma reserva de dinheiro!”

Onde e como conseguir investimento para abrir um negócio próprio?

Há quanto tempo você pensa em ter seu próprio negócio? Por que ainda não começou a tirá-lo do papel? A resposta para essas perguntas quase sempre aponta nosso medo em investir em coisas novas ou mesmo falta de conhecimento de como dar o primeiro passo.

Na verdade, começar a investir em um negócio não é fácil, exige riscos e, claro, dinheiro.

No entanto, nem de longe abrir a sua empresa é um bicho de 7 cabeças. Tudo pode ser muito mais fácil do que você imagina! Se você quer descobrir como começar a investir e tirar do papel seus maiores sonhos, acompanhe este artigo!

Continue lendo “Onde e como conseguir investimento para abrir um negócio próprio?”

Conheça a LifeLine de Andre Novaes, CEO da LIFE Finanças Pessoais e idealizador do Você 2.0.

Muitas passagens positivas e negativas o tornaram esse profissional de significativo impacto.

André sempre foi apaixonado por basquete e teve 2 convites para ir jogar nos Estados Unidos, mas isso não foi possível devido a falta de dinheiro.

Isso gerou uma certa revolta, pois um convite desses era praticamente impossível, talvez único, portanto praticamente irrecusável. Não conseguir realizar este sonho, ainda mais por duas vezes, deixava André muito irritado e chateado.

Mas, como por um milagre, no ano seguinte, Andre recebeu o terceiro convite para jogar, e graças a ajuda de familiares e a um patrocínio, conseguiu realizar esse sonho, e o melhor: desta vez o convite foi para fazer parte de um dos melhores times do estado de Nova York. Com certeza, se André tivesse ido para os Estados Unidos antes (em times inferiores), não teria a vida que tem hoje, como poderão ver no decorrer desta história.

Continue lendo “Conheça a LifeLine de Andre Novaes, CEO da LIFE Finanças Pessoais e idealizador do Você 2.0.”