Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

O começo de todo ano apresenta boas condições para repensar e planejar suas finanças. É importante começar o ano com bons hábitos financeiros, mas é ainda mais relevante evitar alguns comportamentos que corroem suas finanças ao longo dos próximos 12 meses…

Esta é uma lista com 6 comportamentos e crenças que corroem e comprometem significativamente a sua saúde financeira, não apenas em 2019, mas ao longo de toda a sua vida.

Sem mais delongas, vamos a lista:

1) Ter um plano financeiro

Sim, é isso mesmo! Ter um plano financeiro, ainda mais no contexto de um ano novo, é um dos piores hábitos financeiros que você pode ter. 

E não, não enlouqueci. 🙂

Um plano financeiro não serve para muita coisa, ainda mais este que esta prestes a fazer apenas para tirar o peso da consciência, afinal de contas… É ano novo…

Não serve para muita coisa pois é algo que você provavelmente irá fazer apenas no estímulo do ano novo e não na motivação de realmente ter uma vida melhor organizada e planejada. 

Planejar dá trabalho! Fazer planos, nem tanto! Manter-se em um planejamento, dá ainda mais!

Você realmente está pronto para uma vida planejada? Então comece com o seu Plano de Vida, e a partir dele encontre os traços financeiros necessários para atingir o que deseja.

Percebe porque um plano financeiro não serve? Ele geralmente é feito para trazer conforto enquanto que um plano de vida resulta geralmente no oposto! Resulta em um inicial desconforto que irá lhe mover para o que realmente importa.

Quer conforto no ano novo? Faça um plano financeiro e eu e você sabemos que a validade dele não chega no carnaval.

Quer realmente mudar a sua vida a partir de suas finanças? Faça um plano de vida, abrace o desconforto que é perceber que alguns ajustes relevantes precisam ser feitos e prepare-se para a jornada mais incrível que terá pelos próximos ____ anos.

2) Economizar dinheiro com tudo.

Yep, este é um outro comportamento errado que muitos temos com nossas finanças. Muitas vezes somos “baratos demais” em nossas escolhas, o que acaba por comprometer a qualidade de nossa vida .

Economizar é bom, mas exagerar pode lhe trazer mais custos do que benefícios, ainda mais no médio-longo prazo.

Ser “barato demais” é diferente de ser frugal.

Ser barato demais é usar o preço como fator de decisão. 

Ser frugal é usar o valor como fator de decisão.

Muitas vezes você economiza demais pois o seu modelo mental ainda está orientado ao preço das coisas e não ao valor das coisas.

Exemplo: Uma boa camisa custa mais do que uma camisa barata pois ela entrega um valor maior a quem usa, ainda mais se a sua atividade profissional ter o fator apresentação pessoal em sua qualidade percebida.

Quer começar 2019 de forma diferente: avalie produtos e serviços mais a partir do valor que podem lhe entregar do que a partir do preço que custam para obter.

Se fizer isso e evitar o terceiro item deste texto (abaixo), tenho certeza de que terá um 2019 melhor.

3) Comprar coisas que não pode “bancar”.

Talvez você possa até pagar por muitas coisas, mas será que pode “bancar” tudo o que compra?

Uso a expressão bancar como um convite para que pense suas decisões de consumo com a mente de um banqueiro (*que é diferente de um bancário*) e de um mecânico.

Mente de um banqueiro

O banqueiro pensará sempre no custo de oportunidade, ou seja, o quanto a decisão de consumo custa para ele ao longo do tempo, levando em consideração a remuneração do dinheiro no período.

Exemplo: devo trocar de carro? Isso me custará R$ 40.000, que é a diferença entre o meu carro atual e o novo. Estes mesmos R$ 40.000 investidos a 7% ao ano, ao longo de 10 anos resultará em  cerca de R$ 78.600. Vale a pena pagar este custo de oportunidade de deixar de ganhar R$ 38.600 nos meus R$ 40.000?

Esta é uma conta importante e que vocês deve aprender a fazer pois é um dos diferenciais que vejo naquelas pessoas que são realmente prósperas. Elas não deixam de comprar (pois não são “baratas demais, como visto no item 2 desta lista), mas tem a plena consciência do que estão fazendo com seu dinheiro.

Mente de um mecânico

O mecânico pensará a partir da utilidade. Ele olha para a caixa de ferramentas dele e pensa: há uma utilidade real para o que estou prestes a comprar? Esta utilidade irá realmente melhorar a minha vida, o meu trabalho? Se sim, ou seja, com a real utilidade, compre! E não seja “barato demais”, uma vez que o que comprará é realmente útil!

Se não for útil e você tiver a sua mente orientada ao preço… ai… ai… ai, reveja os ítens 2 e 3 desta lista.

4) Não conversar sobre grana com seu cônjuge.

O papo de grana em casa é um dos principais hábitos que um casal deve constituir o quanto antes, idealmente antes mesmo do casamento.

Contas separadas ou conta conjunta? Esta é uma decisão menor do que a decisão intencional de conversarem sobre o assunto e terem uma postura acolhedora e compreensiva para a agenda do outro. 

É comum um cônjuge ter mais afinidade com o assunto grana do que o outro, o quer tornar o papo de grana ainda mais relevante.

O papo de grana não é um papo natural, mas torna-se bem mais prazeroso quando a conversa é focada em o que é certo e o que é errado e não em quem está certo ou errado, por isso a relevância do item 1 deste texto, o Plano de Vida. Qual é o Plano de Vida de sua família? Você e seu cônjuge precisam estará super alinhados com isso.

Empresas possuem business plans, cadê o seu “life plan”?

Ao longo dos últimos 14 anos eu já caminhei com mais de 150 famílias 1-1 e atesto que a harmonia familiar como um todo é muito mais presente naqueles casamentos em que o papo de grana acontece.

Então, sem enrolação aqui. Trata-de de algo preto e branco (sem tons de cinza… isso é para uma outra parte do seu casamento :-)). Desenvolva o hábito de conversar com seu cônjuge sobre seus planos de vida, sobre o planejamento familiar e sobre como o dinheiro deverá ser organizado e planejado para servir a família de vocês.

E quer saber uma das maiores “rentabilidades” do papo de grana em casa? Os “outros tons de cinza” ficam bem mais bacana!

🙂

5) Não ter uma grana reservada para imprevistos.

Planejar não significa a ausência de imprevistos. Significa estar preparado para as consequências.

Para isso você precisa ter uma reserva financeira bem desenhada.

Bem desenhada = quantidade suficiente + investimentos líquidos.

Qual é uma quantidade suficiente?

Depende de seus gastos mensais e do risco que você possui de ficar sem seus recebimentos. Quanto maior o seu risco de ficar sem renda e maior os seus gastos mensais frequentes, maior será este valor que precisará ter poupado para imprevistos.

Seguem 2 perguntas que lhe ajudarão a perceber o seu risco de renda:

1) Qual é a probabilidade de perder 100% de sua renda amanhã?

2) Qual é a probabilidade de recuperar a sua renda em 30 dias?

Quanto maior a probabilidade (chance) para a primeira pergunta e menor a probabilidade para recuperar a renda, maior é o seu risco de renda e portanto maior deverá ser a quantia poupada para isso.

Minha sugestão pessoal: de 3 a 6 meses de seus gastos frequentes.

O que são investimentos líquidos?

São investimentos que combinam 2 característica:

1. você poderá ter o valor do investimento em sua conta corrente em até 1 dia útil depois do pedido de resgate.

2. Você terá, sempre, um valor maior do que o investido, ou seja, não podem ser ativos voláteis, que contam com a variação de preço.

Estas 2 características são importantes pois trata-se de um dinheiro que precisará estar em fácil acesso e sem a surpresa de ter-se menos do que o inicialmente investido.

Minha sugestão pessoal: tenha esta grana para imprevistos no Tesouro Direto, na Tesouro SELIC.

6) Não acreditar que a sua vida pode ser vivida em uma melhor versão.

Este é o meu tópico de maior carinho.

Você pode viver uma vida em uma versão melhor. Aqui não se trata de viver em comparação a um status qualquer, mas em compreender a sua co-participação na co-criação de sua melhor versão.

Uau! Olhe ao seu redor, olhe a quantidade de cores que pode perceber, o aroma que consegue sentir (espero que esteja em um local apropriado), as memórias que consegue resgatar… Pense nas pessoas que são importantes em sua vida e também naquelas em que você é relevante para a vida delas.

Perceba o seu ambiente, a sua capacidade de produzir, de tocar pessoas com seus dons, habilidades e talentos.

O cenário está todo pronto para a atuação de você em sua melhor versão. Assuma este protagonismo com a humildade de um aprendiz e com a foça de um crente, de alguém que acredita na melhor versão do que pode se tonar.

No final das contas, e no começo deste novo ano, tudo se resume ao seguinte:

Se você acredita em sua melhor versão, você está certo.

Se você não acredita, você também está certo…

A questão fundamental é: em que você acredita?

Com carinho e lhe desejando um 2019 em sua melhor versão,

André Novaes

Sobre o Autor

André Novaes é empreendedor formado em administração de empresas. Acumula experiência no varejo e mercado financeiro, tendo atuado em empresas como 3M do Brasil, Credit Suisse Hedging Griffo, e Prudential do Brasil. Como empreendedor, a sua jornada começou em 1998, quando montou a sua 1ª empresa, um site de internet que posteriormente foi vendido em 2000. Especialista em planejamento de vida, proteção financeira e investimentos dinâmicos, atua como pesquisador e planejador, professor e palestrante, com a missão de conduzir as pessoas e famílias brasileiras à auto- gestão responsável de sua vida e finanças, reconduzindo a família ao centro do planejamento de vida. Em 2007, André Novaes fundou e atua como CEO da LifeFP™. Em 2016 escreveu o manifesto “Uma Nação em Sua Melhor Versão” e criou a LIFE Academy como a plataforma que planejará a vida milhões de brasileiros e transformará a relação das pessoas com o dinheiro.

Leave a Reply

Conheça os cursos online da Life Academy

Últimos Posts

2019 e além
6 erros para evitar com o seu dinheiro em 2019
31 de dezembro de 2018
Construindo um plano de crescimento
11 de novembro de 2018
O seu projeto de vida em 2018 é muito maior do que as eleições
29 de agosto de 2018
A vida é um jogo?
22 de agosto de 2018
Plano ou planejamento financeiro? E a relação com o seu guarda-roupas
11 de junho de 2018
Ansiedades que um Planejador Financeiro ajuda a resolver
25 de janeiro de 2018

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!