Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Um termo utilizado originalmente para descrever uma característica que algumas pessoas possuem — de se recuperar facilmente de algum abalo, transtorno ou qualquer adversidade que porventura venha a ocorrer — passou a ser utilizado na gestão e administração pessoal moderna. Estamos falando da resiliência financeira.

Encontramos um excelente exemplo de resiliência na esponja, um objeto que pode ser molhado, torcido e dobrado e consegue facilmente voltar ao estado natural. Mas como esse conceito pode ser utilizado no mundo das finanças pessoais?

A resposta para essa e outras perguntas sobre a resiliência financeira você encontrará neste artigo. Confira!

Definição de resiliência financeira

Podemos definir um indivíduo como resiliente aquele que é capaz, por exemplo, de se manter emocionalmente estável após sofrer bullying ou suportar com serenidade a pressão do seu chefe.

Outro exemplo de resiliência pessoal é aquela pessoa que consegue se manter firme em seus projetos, metas e objetivos mesmo frente a dificuldades e imprevistos.

A resiliência no sentido financeiro é um conceito que surge para que os indivíduos que passam ou passaram por dificuldades, envolvendo a falta de dinheiro, tenham a força e foco necessários para se reerguerem, mesmo diante das adversidades.

Toda pessoa, em algum momento da sua vida, passou ou passará por alguma dificuldade relacionada à falta de dinheiro ou descontrole de suas finanças. O ponto importante da resiliência financeira é conseguir se recuperar dos problemas gerados e dar a volta por cima. A grande questão é: como fazer isso?

O funcionamento da resiliência financeira

As pessoas que passaram por dificuldades e conseguiram recuperar suas finanças possuem certas características comuns entre si, que vamos mostrar mais à frente neste artigo. No entanto, você precisa saber como funciona o processo de resiliência financeira antes de buscar formas de solucionar o problema.

Se você passa por dificuldades financeiras e não tem calma e paciência para se manter lúcido e consciente dos seus atos, dificilmente será resiliente.

Uma pessoa que tinha uma boa qualidade de vida, bons relacionamentos e de repente perdeu o seu emprego, bens, amigos, luxo e comodidade, e não consegue aceitar o fato ocorrido, dificilmente conseguirá se reerguer.

Assumir a responsabilidade por tudo o que acontece com as suas finanças é um dos passos principais para a recuperação, e aquele que sempre tenta culpar terceiros está fadado a permanecer na mesma situação por longos anos.

Muitos colocam a culpa na crise financeira, no governo e nas instabilidades econômicas que nosso país vivencia há anos. Não estamos dizendo que esses fatores não influenciam; no entanto, se existe alguém capaz de ajudar uma pessoa a ser resiliente e recuperar suas finanças, é ela mesma, a partir do momento em que se torna responsável por seu sucesso ou fracasso nesse processo.

Então, o primeiro passo para a resiliência financeira é estar consciente do problema, ter paciência para moldar as características das pessoas que passaram por cima das adversidades e mudaram o rumo de suas finanças e, principalmente, assumir o controle.

O sentimento de gratidão

Você pode até achar estranho mencionarmos este tópico como uma das características das pessoas que têm resiliência financeira, mas continue lendo que você logo entenderá.

O que mais atrapalha os indivíduos a colocarem sua vida financeira em ordem é o sentimento de fracasso e derrota. Quando eles olham para trás e conseguem visualizar que, em dado momento, tiveram sua vida financeira em dia e que atualmente encontram-se em uma situação completamente diversa, o desespero bate, e o desânimo toma conta da pessoa.

Esse tipo de emoção gera ainda mais vontade de permanecer no lugar, sem fazer nada. E tenha certeza de uma coisa: se você não se mover, a sua situação financeira não mudará. Lembre-se: você é o único responsável para vencer essa adversidade.

O sentimento de gratidão gera uma série de descargas elétricas em nosso corpo, o que faz com que nos movemos focados e determinados em busca de um objetivo valioso.

Quando você é grato, trabalha mais feliz e motivado, sabendo que aquele momento é apenas uma etapa necessária para que você consiga se recuperar e ter uma vida financeira saudável longe das dívidas, cobranças e dificuldades causadas pela falta de dinheiro. Esse é o verdadeiro espírito da resiliência financeira, e você precisa desenvolvê-lo.

No entanto, você deve estar se perguntando: como posso ser grato se minha condição financeira não favorece a existência desse sentimento?

Simples; temos certeza de que você consegue listar 10 motivos para ser grato agora mesmo! Por exemplo: você pode ser grato por conseguir enxergar, por ter conhecimento suficiente para ler este artigo e por ter acesso à internet com computador, para buscar novas formas de vencer momentos difíceis.

Você pode ser grato pela sua família, amigos, filhos (se tiver), animais de estimação, enfim, são inúmeros os motivos que você tem para ser grato. O objetivo aqui não é se enganar com falsos sentimentos de gratidão e alegria, mas sim descobrir que existem outros motivos para se manter entusiasmado e determinado.

E é exatamente esse tipo de sentimento que lhe dará forças para vencer qualquer adversidade financeira que porventura apareça.

A importância em oferecer ajuda

As pessoas que se recuperam de problemas financeiros, em vez de ficarem fechadas em seu próprio mundo, sempre buscam ajudar aos outros. Engana-se quem pensa que, por passar por dificuldades financeiras, não tem nada de bom a oferecer às outras pessoas. Todo mundo sempre pode contribuir com alguém.

Além disso, oferecer ajuda faz com que você tenha contato com o sentimento de gratidão, que mencionamos no tópico anterior.

A aceitação do pior

Um grande escritor norte-americano, chamado Dale Carnegie, mencionou em um de seus livros uma técnica, um pouco estranha, para conseguir ser resiliente e vencer adversidades financeiras: a aceitação do pior.

Essa ideia pode parecer um pouco exagerada, mas é possível que ajude no processo de recuperação das suas finanças. Fazendo isso, você levará uma vida mais despreocupada e ficará tranquilo quando algo — que poderia ser considerado como um evento trágico em suas finanças — acontecer.

A ideia do renomado escritor é que a pessoa deve sempre buscar um lado bom nas adversidades que ela enfrenta no processo de recuperação da sua saúde financeira e, principalmente, não cair em desânimo e sentimentos de fracasso.

Gostou deste artigo sobre a resiliência financeira? Gostaria de saber mais sobre finanças pessoais e planejamento financeiro familiar? Então, entre em contato conosco! Teremos imensa satisfação em lhe ajudar!

Hey, dá uma olhada neste video:

Gostou deste texto? Tenho muito mais conteúdo para compartilhar com você e farei isso através de um webinar com um conteúdo especial no qual iremos conversar sobre o seu Plano de Vida e o seu planejamento financeiro pessoal em 2018, ano de eleições, incertezas, volatilidade… Mas também de ótimas oportunidades para você aprender a ter uma perspectiva renovada e transformadora para o seu dinheiro e VIDA.

Participe do webinar. Incrições aqui.
Sobre o Autor

André Novaes é empreendedor formado em administração de empresas. Acumula experiência no varejo e mercado financeiro, tendo atuado em empresas como 3M do Brasil, Credit Suisse Hedging Griffo, e Prudential do Brasil. Como empreendedor, a sua jornada começou em 1998, quando montou a sua 1ª empresa, um site de internet que posteriormente foi vendido em 2000. Especialista em planejamento de vida, proteção financeira e investimentos dinâmicos, atua como pesquisador e planejador, professor e palestrante, com a missão de conduzir as pessoas e famílias brasileiras à auto- gestão responsável de sua vida e finanças, reconduzindo a família ao centro do planejamento de vida. Em 2007, André Novaes fundou e atua como CEO da LifeFP™. Em 2016 escreveu o manifesto “Uma Nação em Sua Melhor Versão” e criou a LIFE Academy como a plataforma que planejará a vida milhões de brasileiros e transformará a relação das pessoas com o dinheiro.

POSTS RELACIONADOS



25
jan

Ansiedades que um Planejador Financeiro ajuda a resolver

Trabalhar com um Planejador Financeiro Pessoal, focado no equilíbrio qualidade de vida e dinheiro, é começar a tornar visível seu próprio mundo. Temos muitos anseios. Alguns por não conseguir realizar...
Leia Mais
11
set

5 cuidados para ter ao contratar a previdência privada

A previdência privada vem sendo amplamente explorada pelos brasileiros, principalmente após as notícias sobre mudanças na aposentadoria oficial do governo e instabilidades econômicas que vivenciamos em nosso país. Ela, sem...
Leia Mais
30
nov

Orçamento Familiar: 4 dicas para organizar sua vida financeira!

Tomar as melhores decisões financeiras é um passo importante para que você assuma o protagonismo de sua vida. Nesse sentido, o orçamento doméstico cumpre um significativo papel, já que se...
Leia Mais

Conheça os cursos online da Life Academy

Últimos Posts

Construindo um plano de crescimento
11 de novembro de 2018
A vida é um jogo?
22 de agosto de 2018
Plano ou planejamento financeiro? E a relação com o seu guarda-roupas
11 de junho de 2018
Ansiedades que um Planejador Financeiro ajuda a resolver
25 de janeiro de 2018
Estabilidade e Segurança é com o Planejador Financeiro
22 de janeiro de 2018
planejamento financeiro pessoal
Cuidado para o seu investimento não perder a graça
18 de janeiro de 2018

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!