Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Quem já passou por um período apertado ou teve de lidar com dívidas inesperadas, sabe a importância de ter uma reserva de dinheiro. Porém, fica sempre a dúvida: por onde começar?

Diferente de outras partes de nosso planejamento financeiro, como o plano de conseguir a casa própria ou de comprar um carro à vista, a reserva de dinheiro emergencial tem uma única finalidade: driblar as dificuldades financeiras e manter uma vida estável, mesmo em períodos turbulentos, é a principal função dela.

Problemas de saúde e um tempo desempregado, por exemplo, podem se transformar em enormes dívidas se você não tem essa reserva.

Para descobrir como evitar um desastre financeiro por situações como essas, entenda neste artigo tudo o que você precisa saber sobre a reserva de dinheiro.

Entenda quanto sua reserva de dinheiro precisa ter

Quando falamos em reserva de dinheiro, não existe um valor fixo que sirva para todas as pessoas.

Enquanto R$ 10 mil pode ser um valor mais que suficiente para uma família com renda de 2 salários mínimos, esse mesmo valor é irrisório frente a famílias com renda maior.

A fórmula para encontrar a reserva de dinheiro ideal é pensar em seus gastos frequentes mensais e multiplicá-la por um período de 6 meses. Ou seja, se a sua família tem gastos frequentes mensais de R$ 10 mil, sua reserva precisa ter cerca de R$ 60 mil, e assim por diante.

Saiba o que você ganha e gasta todo mês

Um dos segredos para começar uma reserva de dinheiro é entender sua vida financeira. Muitas famílias passam por dificuldade não por ganharem pouco, mas por não terem controle financeiro algum.

Esse não pode ser o seu caso, principalmente se você planeja formar sua reserva o quanto antes. Sente para ver junto com sua família toda a renda que vocês ganham e reúna também todos os gastos.

É importante que você conte também com aquele dinheiro que você usa para lazer junto à família. Os gastos com financiamento ou aluguel da casa, transporte e alimentação precisam estar presentes.

Trace estratégias para lidar com as dívidas

Se você fez o mapeamento de sua vida financeira e conseguiu identificar a origem das dívidas, caso existam, está na hora de tentar resolvê-las. A missão não é tão difícil quanto parece!

Pagar toda a dívida de vez nem sempre é possível, principalmente se ela já está acumulada há alguns meses. Em casos assim, é fundamental que você trace uma estratégia financeira para saná-la o quanto antes.

E isso precisa ser feito antes mesmo de você começar a reserva de dinheiro. Afinal, os juros podem elevar a dívida para algo ainda maior se você não resolvê-la o quanto antes.

Por isso, foque toda a sua energia em sanar o que falta. Uma forma de pagar as dívidas sem desespero é reservar 15% de sua renda apenas para elas.

Dessa forma, em alguns meses, a depender de sua renda e do tamanho da dívida, ela estará quitada.

Corte seus gastos

E se você não consegue separar o necessário para a dívida ou alguma quantia para a reserva de dinheiro, é porque está na hora de você cortar gastos.

Com organização e disciplina, é possível cortar gastos sem tirar da família o conforto. Manter aquela saída ao cinema ou ida ao shopping, por exemplo, é possível, desde que você siga seu planejamento financeiro.

Alguns gastos são facilmente cortados, como o cafezinho diário no trabalho. Se você precisa cortar algo, então, comece por esses gastos mais supérfluos.

Em outros casos, pensar em diminuir os gastos no supermercado ou até com os custos de moradia, também são opções. Isso principalmente quando você está gastando mais do que ganha.

Defina metas de investimento

Voltando ao primeiro tópico do artigo, você sabe quanto precisa ter de reserva de dinheiro para viver bem mesmo nos períodos mais problemáticos. Essa será sua meta de investimento e, para conseguir alcançá-la, você precisará de metas menores. Você pode colocar como meta poupar 15% de seu salário por mês, por exemplo.

O ideal é que seus investimento sejam dimensionados a partir de seu plano de vida e de um planejamento financeiro mais amplo, mas 15% pode ser um bom ponto de partida.

Dessa forma, em um período de mais ou menos 2 anos você terá toda a quantia que planejou como a reserva de dinheiro ideal.

Tenha a reserva financeira como prioridade

Ganhou um pouco mais neste mês? Em vez de gastar o dinheiro extra com algo, coloque diretamente na reserva financeira.

Esse tipo de comprometimento vai te ajudar a alcançar sua meta muito mais rápido. Além disso, evite usar o dinheiro da reserva com gastos menos necessários.

Se você quer comprar uma televisão nova, por exemplo, não vale usar o dinheiro da reserva. Essa não é uma emergência e você precisa ter isso bem claro em sua mente.

Aplique o dinheiro no lugar certo

Cada caso é um caso, e o que se aplica para uma pessoa, pode não se aplicar para outras.

Recomendo fortemente que conheça mais sobre o tesouro direto. Há também a boa e velha poupança como o lugar mais prático para investir, apesar de não ser o mais lucrativo. É muito simples depositar dinheiro na conta e ela também não sofre com descontos do imposto de renda.

No entanto, se você prefere um investimento que te proporcione um lucro superior à inflação, é bom que você, antes de tudo, invista em sua educação financeira.

Seja disciplinado

Disciplina e comprometimento são cruciais. Sem isso, é bem difícil que você consiga formar sua reserva de dinheiro tão cedo.

Por isso, siga seu planejamento à risca. Se a proposta é juntar 15% do salário todos os meses, não use esse dinheiro para ir ao cinema ou comprar coisas novas.

E mesmo depois de alcançar sua meta (seja ela de R$ 30 mil ou R$ 80 mil), continue aplicando dinheiro em sua reserva. Neste momento, você pode até diminuir um pouco a quantia que investe todo o mês, mas não pare de depositar.

Esse é um dos melhores caminhos para alcançar a melhor versão de si mesmo e garantir segurança e estabilidade para sua família, por isso, nunca deixe o plano de lado!

Ter uma reserva de dinheiro não é muito mais simples do que você pensava? Se você gostou destes passos e quer que seus familiares e amigos conquistem a estabilidade financeira também, compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Sobre o Autor

André Novaes é empreendedor formado em administração de empresas. Acumula experiência no varejo e mercado financeiro, tendo atuado em empresas como 3M do Brasil, Credit Suisse Hedging Griffo, e Prudential do Brasil. Como empreendedor, a sua jornada começou em 1998, quando montou a sua 1ª empresa, um site de internet que posteriormente foi vendido em 2000. Especialista em planejamento de vida, proteção financeira e investimentos dinâmicos, atua como pesquisador e planejador, professor e palestrante, com a missão de conduzir as pessoas e famílias brasileiras à auto- gestão responsável de sua vida e finanças, reconduzindo a família ao centro do planejamento de vida. Em 2007, André Novaes fundou e atua como CEO da LifeFP™. Em 2016 escreveu o manifesto “Uma Nação em Sua Melhor Versão” e criou a LIFE Academy como a plataforma que planejará a vida milhões de brasileiros e transformará a relação das pessoas com o dinheiro.

POSTS RELACIONADOS



23
jan

COMO PROSPERAR FINANCEIRAMENTE

Eu curto muito ir a um café. Gosto do ambiente, do aroma, da decoração e da característica caseira e intimista de muitos destes lugares. Quando estou em uma cidade diferente,...
Leia Mais
20
mar

AFINAL, COMO CONQUISTAR A TÃO SONHADA INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA?

Quando falamos em independência financeira, duas situações costumam ser lembradas. A primeira é quando o jovem decide sair da casa dos pais para morar sozinho; a outra, que será tema...
Leia Mais
07
abr

Como não depender do INSS para se aposentar?

A maioria dos brasileiros tem ciência de que depender do INSS e da Previdência Social certamente será sinônimo de dificuldades e problemas financeiros na aposentadoria. Além do excesso de burocracia,...
Leia Mais

Conheça os cursos online da Life Academy

Últimos Posts

Afinal, o que é resiliência financeira?
17 de novembro de 2017
Planejamento financeiro: saiba como criar uma rotina de organização
13 de novembro de 2017
Perfil de investidor: aprenda como identificar o seu contexto
6 de novembro de 2017
Decisões financeiras: saiba como crescer de forma consciente!
16 de outubro de 2017
Saiba como as decisões financeiras impactam na formação dos filhos
11 de outubro de 2017
Planejamento financeiro pessoal: como se preparar e conseguir realizar sonhos?
6 de outubro de 2017

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!