Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

“Eu não faço dieta porque legumes, verduras e frutas são muito caras!”. Quem nunca disse ou ouviu isso de alguém mais chegado quando o assunto é começar a famosa dieta? Ter uma alimentação saudável e barata, e ainda rica em nutrientes, não tem a ver apenas com emagrecer. É um estilo de vida que podemos adotar para sempre e prevenir, com ele, muitas doenças no futuro.

De fato, alguns itens do hortifrúti – que entram no argumento do “dieta é caro” – podem representar um custo a mais ao bolso de quem não está acostumado a adquiri-los com frequência. No entanto, verduras e legumes são, muitas vezes, produtos sazonais e aproveitar o melhor da estação pode ser mais barato do que lotar o freezer de produtos industrializados, com baixo valor nutricional.

Além disso, dependendo de onde, quanto você compra e da forma como armazena esses alimentos, ingerir produtos saudáveis vai fazer bem ao bolso, principalmente, a longo prazo, quando o reflexo da alimentação nutricionalmente rica começa a dar resultado positivo em relação ao bem maior que possuímos: a saúde. É consenso geral que é mais barato gastar no supermercado do que na farmácia.

A importância da alimentação saudável

O cuidado em ter uma alimentação saudável faz todo o sentido quando tomamos conhecimento de estatísticas como as que mostra uma pesquisa realizada pela Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) da USP, em Piracicaba (SP), em 2013. Os dados mostram que os níveis de carotenóides – pigmentos que dão as cores vermelha, alaranjada ou amarela, encontrados principalmente em frutas, legumes e verduras, estão abaixo da média considerada ideal entre os brasileiros.

Um outro estudo, do Ministério da Saúde, divulgado em julho passado, dá conta de que os adolescentes, apesar de não dispensarem a dupla imbatível “arroz e feijão”, se alimentam basicamente de produtos industrializados, ricos em sódio, relegando a um décimo posto as verduras e baixando outras dez posições para a ingestão de frutas.

Separamos algumas dicas valiosas de como você pode driblar o preço alto e ter mais saúde à mesa. Vamos a elas?

Como comprar frutas, legumes e frutas mais barato

Tentar dar preferência aos produtos da época, mais comuns na safra de um determinado mês, é uma dica muito útil para quem precisa ter cuidado com o orçamento.

Segundo a nutricionista Caroline Codonho,  especializada em Fisiologia e Metabolismo pela USP, Saúde da Família pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein de São Paulo, frutas cítricas (como laranja, limão, etc.), assim como o milho e a batata-doce são comuns nos meses mais frios, como julho, e podem ser aproveitados como excelente estratégia para economizar.

Outra vantagem interessante é a variedade de nutrientes que esse rodízio de alimentos pode trazer como benefício à saúde. É comum as pessoas se acostumarem a consumir apenas as frutas preferidas, as verduras mais fáceis de encontrar. Além do valor nutricional, você tem a possibilidade de experimentar coisas novas e descobrir sabores que não fazia ideia de como eram bons. Culturalmente, você ainda ganha a chance de elaborar pratos diferentes, às vezes de outras regiões ou até países e ampliar o seu repertório culinário. É uma situação em que só há lado positivo.

Onde encontrar os melhors preços em frutas, legumes e verduras

Neste caso, descobrir no bairro onde há o melhor preço para esse gênero de alimentos é a opção ideal. Vamos pensar em algumas possibilidades:

Feira

Algumas dicas são fundamentais para extrair o melhor da feira livre. Não comprar logo de cara nas primeiras barracas é uma delas, principalmente se elas estiverem localizadas em uma via de mais fácil acesso. O “conforto” extra estará embutido no preço dos produtos. Ande um pouco mais ou vá mesmo até as últimas barracas, é lá que o seu dinheiro irá render mais. Além disso, no tradicional “horário da xepa”, as horas finais quando os feirantes já estão quase indo embora, os preços caem significativamente, não apenas porque os itens não tenham a melhor qualidade, mas porque o comerciante não quer levar os produtos de volta para a casa. Ir à feira mais tarde pode ser o melhor que você pode fazer pelo seu bolso.

Sacolões

Também costumam ser um lugar tradicional de promoções, em comparação aos supermercados. Dê preferência aos do bairro, sem grife, de produtores locais, com eles é mais fácil, inclusive, negociar um preço melhor de acordo com a quantidade. Se morar perto de um centro abastecedor, como a Ceagesp em São Paulo/SP, aproveite a possibilidade.

Supermercados

A maioria dos estabelecimentos das grandes redes costuma dedicar um dia por semana a promoções de hortifrúti, carnes, etc. Informe-se e organize-se. Pode dar um pouco de trabalho no início, mas logo você sentirá diferença no bolso e no organismo.

Compra online

Hoje em dia, também é fácil encontrar estabelecimentos que enviem apenas um gênero de alimento na forma de delivery online. No caso de hortifrúti, há inclusive sites que disponibilizam a compra dos produtos por item individual para quem mora sozinho, por exemplo. No entanto, o custo do frete geralmente encarece o envio e o valor total agregado não compensa quando você está pensando em poupar dinheiro.

Como armazenar

Agora, para economizar mesmo, e ainda evitar o desperdício, saiba que é possível manter a dieta – ou uma alimentação regular saudável – apenas armazenando os produtos de maneira adequada. Você os terá por mais tempo e sem correr o risco de não consumir tudo.

Só para ter uma ideia, por dia, 41 mil toneladas de alimentos são jogados fora no Brasil, segundo pesquisa de 2016 do IBGE, entre uma população onde 13 milhões de pessoas passam fome. A pesquisa indica ainda que os brasileiros têm o hábito de estocar alimentos em casa de forma inapropriada e frutas, verduras e legumes tendem a ser mais perecíveis, estragando primeiro.

Uma pequena mudança de hábitos, um grande resultado

Com pouca mudança de hábito e um pouco de organização doméstica, é possível reverter esse quadro. Na própria internet, existem tutoriais em vídeo de fontes confiáveis, como programas de TV, que trazem especialistas ensinando a melhor forma de armazenar produtos de consumo rápido. É uma infinidade de maneiras de fazer isso: congelando legumes e verduras, transformando frutas em polpa para estocá-las no freezer… Enfim, a ideia é ter esses alimentos sempre à mão para enriquecer a sua dieta diária sem precisar ir ao mercado para adquiri-los novamente.

Ter uma horta em casa

Não muito tempo atrás, o homem tirava todo o seu sustento da terra. Nossos avós costumavam ter espaço o suficiente no quintal para cultivar uma horta com os vegetais do consumo do dia a dia: alface, tomate, batata, cenoura, milho, mandioca, apenas para citar alguns. Criavam alguns animais também, como galinhas e porcos e, com eles, conseguiam dar conta da alimentação da família, mesmo morando na cidade.

Hoje, a realidade é bem diferente. Com a expansão urbana, as pessoas já não dispõem do mesmo espaço – e muito menos tempo – para se dedicar a essa cultura. E o que acontece? Pagam mais caro para comprar esses mesmos produtos, agora denominados de “orgânicos”. Mas será que não é possível mesmo ter uma versão adaptada deste hábito tão saudável na sua casa? Felizmente, a resposta é sim. Mais uma vez lançando mão da “internet do bem”, você pode encontrar vários sites (o próprio YouTube) onde aprender a ter uma mini-horta orgânica até em apartamentos com área muito limitada.

Não há segredo para uma alimentaçao saudável e barata

Com um pouco de pesquisa, o material adequado e a determinação de esperar o tempo certo da colheita, metade da sua lista de hortifrúti pode estar ali mesmo, naquela parede pequena na varanda do apê. Assim como um novo estilo de vida que vai garantir um futuro saudável e também econômico se você se lembrar que bons hábitos alimentares previnem doenças.

Vai valer a pena.

Hey, dá uma olhada neste video:

Gostou deste texto? Tenho muito mais conteúdo para compartilhar com você e farei isso através de um webinar com um conteúdo especial no qual iremos conversar sobre o seu Plano de Vida e o seu planejamento financeiro pessoal em 2018, ano de eleições, incertezas, volatilidade… Mas também de ótimas oportunidades para você aprender a ter uma perspectiva renovada e transformadora para o seu dinheiro e VIDA.

Participe do webinar. Incrições aqui.
Sobre o Autor

André Novaes é empreendedor formado em administração de empresas. Acumula experiência no varejo e mercado financeiro, tendo atuado em empresas como 3M do Brasil, Credit Suisse Hedging Griffo, e Prudential do Brasil. Como empreendedor, a sua jornada começou em 1998, quando montou a sua 1ª empresa, um site de internet que posteriormente foi vendido em 2000. Especialista em planejamento de vida, proteção financeira e investimentos dinâmicos, atua como pesquisador e planejador, professor e palestrante, com a missão de conduzir as pessoas e famílias brasileiras à auto- gestão responsável de sua vida e finanças, reconduzindo a família ao centro do planejamento de vida. Em 2007, André Novaes fundou e atua como CEO da LifeFP™. Em 2016 escreveu o manifesto “Uma Nação em Sua Melhor Versão” e criou a LIFE Academy como a plataforma que planejará a vida milhões de brasileiros e transformará a relação das pessoas com o dinheiro.

POSTS RELACIONADOS



17
fev

TEMPOS DE CRISE: COMO SE COMPORTAR DIANTE DE TANTAS MUDANÇAS NO PAÍS?

Sabemos que o Brasil tem atravessado tempos de crise nos últimos meses. E, em 2017, as projeções mostram pouca melhora nos aspectos econômico, político e social. Por isso, este é...
Leia Mais
20
mar

Afinal, como conquistar a tão sonhada independência financeira?

Quando falamos em independência financeira, duas situações costumam ser lembradas. A primeira é quando o jovem decide sair da casa dos pais para morar sozinho; a outra, que será tema...
Leia Mais
28
jun

Cuidados com cartão de crédito: como não cair em armadilhas?

O cartão de crédito é um recurso muito prático. Quando usado da maneira correta, ele pode ser um grande aliado do planejamento financeiro. Afinal, mesmo que a pessoa leve dinheiro...
Leia Mais

Conheça os cursos online da Life Academy

Últimos Posts

Plano ou planejamento financeiro? E a relação com o seu guarda-roupas
11 de junho de 2018
Ansiedades que um Planejador Financeiro ajuda a resolver
25 de janeiro de 2018
Estabilidade e Segurança é com o Planejador Financeiro
22 de janeiro de 2018
planejamento financeiro pessoal
Cuidado para o seu investimento não perder a graça
18 de janeiro de 2018
Planejamento Financeiro Pessoal
Responsabilidade na vida faz bem para você
15 de janeiro de 2018
Afinal, por que desenvolver a inteligência financeira?
8 de janeiro de 2018

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!