Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Entenda já o que é um investimento com renda fixa

Caderneta de poupança, Certificados de Depósitos Bancários (CDBs), Letras de Crédito Imobiliários (LCIs), Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs), Recibos de Depósitos Bancários (RDBs), Debêntures, Fundos de Investimentos — está pensando em começar a investir com um risco menor e não sabe por onde começar?

Calma! Separamos um conteúdo especial para esclarecer as suas dúvidas sobre investimentos de renda fixa e explicar o que você precisa saber para apostar nessa modalidade de investimento.

Entenda, no post de hoje, o que é um investimento de renda fixa e por que ele pode ser uma boa opção para o seu dinheiro!

O que são títulos de renda fixa?

Renda fixa é aquele investimento com uma remuneração ou retorno estimado no momento da aplicação do capital. Nesse caso, o investidor sabe desde o princípio quanto vai receber ao final da aplicação.

Sendo assim, você estará emprestando dinheiro ao emissor do papel (Governo, bancos ou outras instituições financeiras) por um determinado período, e receberá, em troca, uma quantia estimada de dinheiro, composta pelo valor investido e os juros ou correção monetária do tempo da aplicação.

Um exemplo simples disso é se você tem um capital de R$15.000,00 e realizar um investimento cuja taxa de juros é de 1,8% ao mês, no final de um mês o valor resultante dessa aplicação será de R$15.270,00. Isso sem levar em consideração as despesas ou impostos inerentes ao investimento.

Dentro da renda fixa, os títulos podem ser pré ou pós-fixados. Descubra o que cada uma dessas modalidades significa:

Títulos prefixados

As aplicações de renda fixa pré-fixadas significam que, no momento de fazer a aplicação, o investidor já sabe quanto vai receber ao final do período do investimento.

Por exemplo: o banco lhe oferece um CBD, pré-fixado, por um período de aplicação de um ano, com taxa de 20%. Ao fim de um ano, você sabe que receberá um rendimento equivalente a 20% da sua aplicação.

Títulos pós-fixados

Já as aplicações de renda fixa pós-fixadas são determinadas de forma variável durante o período de aplicação. Isto é, o investidor só saberá o valor do rendimento no momento de resgate.

Isso acontece porque a taxa não é fixa, ela se altera de acordo com a variação dos índices de mercado. Uma forma simples de entender seria considerar que o seu rendimento é a soma da inflação com uma taxa de juros predeterminada.

Mas, no geral, essa conta não costuma ser aritmética.

Por essa razão, os investimentos pós-fixados são uma ótima opção para períodos em que se espera uma elevada inflação ou taxa de juros. Nesse caso, o rendimento do investimento tende a ser valorizado de acordo com o cenário econômico no qual está aplicado.

Agora que você já conhece o básico sobre os investimentos de renda fixa, sabe que esses investimentos possuem rendimento estimado no momento da aplicação e consegue diferenciar os títulos prefixados dos pós-fixados, entenda como investir nessa modalidade.

Como investir em renda fixa?

Para começar, existem diversas alternativas para quem pretende investir em renda fixa. Por isso, é importante buscar conhecê-las e avaliá-las de acordo com a sua necessidade e expectativa em relação à aplicação pretendida.

Basicamente, existem duas formas de investir em renda fixa:

  • a primeira delas é investindo diretamente na compra de títulos, tais como Certificados de Depósito Bancários, Letras do Tesouro Nacional, debêntures e outros; e
  • a segunda, aplicar por meio dos diversos fundos de investimento disponíveis para renda fixa.

Para escolher entre os dois métodos, é importante considerar a sua experiência de mercado e o recurso disponível. Se você está iniciando seus investimentos sem experiências anteriores e possui um baixo capital a ser investido, o mais indicado é apostar nos fundos de investimento.

Nele, você poderá diversificar os seus investimentos, algo que, com o tempo, você descobrirá ser indispensável para as suas aplicações. Com a diversificação de aplicações, você reduz o risco de grandes perdas, afinal, se uma aplicação não trouxer o rendimento esperado, poderá ser compensada com outra aplicação.

Mas atenção! Existem alguns ponto essenciais que você não deve deixar passar ao escolher onde aplicar o seu dinheiro.

Certifique-se de conhecer o prazo da aplicação

Esteja atento, pois muitas vezes os investimentos com taxas mais atrativas possuem longos prazos para serem resgatados. Isso compromete a rentabilidade do investimento frente a eventuais necessidades de resgatá-lo antes do prazo, resultando em altas penalidades.

Saiba o que é o FGC

Se você ainda não o conhece, saiba que existe um Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para garantir a segurança do seu investimento, caso a instituição onde foi feita a aplicação venha a falir. Esse fundo cobre investimentos de até R$250 mil por instituição financeira.

De acordo com o próprio site do FGC, o valor garantido é determinado com base nos créditos devidos aos investidores conforme o que é identificado no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e relacionado também com Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) da instituição. Sendo assim, o limite do valor garantido é variável de acordo com os valores a serem creditados por CPF e por instituição.

Avalie as variações de mercado

Um ponto muito importante é entender que, nos investimentos pós-fixados, o que parece mais rentável no momento da aplicação, pode não ser a melhor opção ao final do período. Por isso, é preciso ter uma boa visão de mercado e contar com a assessoria de quem tem experiência em investimentos.

Conheça diferentes tipos títulos

Para que seja possível diversificar seus investimentos, é preciso conhecer quais são as opções viáveis dentro da modalidade de investimentos de renda fixa. Procure entender como cada uma delas funciona e quais são as que melhor se encaixam no que você espera com a aplicação.

Faça um planejamento financeiro

Evite contratempos e certifique-se de que você conseguirá cumprir os prazos do investimento, para que ele alcance a rentabilidade pretendida. O sucesso dos seus investimentos é uma combinação eficaz do que você faz com o seu tempo, conhecimento e dinheiro. Por isso, não deixe de fazer um planejamento financeiro.

Se você já está craque em investimentos em renda fixa e gostou do conteúdo que preparamos para você, compartilhe essas informações com a sua rede de amigos em suas redes sociais.

Sobre o Autor

André Novaes é empreendedor formado em administração de empresas. Acumula experiência no varejo e mercado financeiro, tendo atuado em empresas como 3M do Brasil, Credit Suisse Hedging Griffo, e Prudential do Brasil. Como empreendedor, a sua jornada começou em 1998, quando montou a sua 1ª empresa, um site de internet que posteriormente foi vendido em 2000. Especialista em planejamento de vida, proteção financeira e investimentos dinâmicos, atua como pesquisador e planejador, professor e palestrante, com a missão de conduzir as pessoas e famílias brasileiras à auto- gestão responsável de sua vida e finanças, reconduzindo a família ao centro do planejamento de vida. Em 2007, André Novaes fundou e atua como CEO da LifeFP™. Em 2016 escreveu o manifesto “Uma Nação em Sua Melhor Versão” e criou a LIFE Academy como a plataforma que planejará a vida milhões de brasileiros e transformará a relação das pessoas com o dinheiro.

POSTS RELACIONADOS



11
set

5 cuidados para ter ao contratar a previdência privada

A previdência privada vem sendo amplamente explorada pelos brasileiros, principalmente após as notícias sobre mudanças na aposentadoria oficial do governo e instabilidades econômicas que vivenciamos em nosso país. Ela, sem...
Leia Mais
15
nov

QUANDO ENVOLVER OS FILHOS NAS QUESTÕES DE FINANÇAS FAMILIARES?

A questão financeira é importante não apenas para que a família consiga manter as contas em dia, mas também para realizar sonhos e conquistar objetivos. Para isso ser possível, todos...
Leia Mais
15
out

OS 5 MAIORES ARREPENDIMENTOS AO LONGO DA VIDA

Ao passar da vida, fazemos diversos questionamentos sobre o passado analisando os erros, acertos, arrependimentos, realizações e tudo que poderia ter sido melhor. Esta reflexão vem acompanhada de maturidade e...
Leia Mais

Conheça os cursos online da Life Academy

Últimos Posts

Afinal, o que é resiliência financeira?
17 de novembro de 2017
Planejamento financeiro: saiba como criar uma rotina de organização
13 de novembro de 2017
Perfil de investidor: aprenda como identificar o seu contexto
6 de novembro de 2017
Decisões financeiras: saiba como crescer de forma consciente!
16 de outubro de 2017
Saiba como as decisões financeiras impactam na formação dos filhos
11 de outubro de 2017
Planejamento financeiro pessoal: como se preparar e conseguir realizar sonhos?
6 de outubro de 2017

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!