Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Aprenda a tomar decisões sobre o seu dinheiro.

Finanças pessoais: saiba como ajustar o seu orçamento para realizar compras

Em períodos tão instáveis como o que tivemos no Brasil nos últimos anos, fugir das dívidas parece um desafio muito maior do que realmente é. E a palavra-chave para resolver todos os seus problemas é apenas uma: organização.

O planejamento financeiro é um passo fundamental para qualquer um que queira se manter longe das dívidas, mas se torna ainda mais importante para quem tem família.

Afinal, torna-se muito mais complicado cuidar das finanças quando se tem custos fixos que pessoas solteiras não possuem, como a escola das crianças, uma compra do mês mais recheada, dentre outros.

Se você quer exterminar de uma vez por todas suas dívidas ou apenas se manter muito longe delas, confira algumas dicas para um planejamento financeiro perfeito.

Ter uma planilha financeira é obrigatório

Um planilha financeira é o primeiro grande passo para todos que querem se livrar das dívidas. É só a partir da planilha que você consegue visualizar o que está gastando.

O que acontece em muitos lares brasileiros é que a renda da família é muito boa, a ponto de garantir um padrão de vida melhor do que o atual. No entanto, os membros da casa gastam de forma tão desorganizada, que o dinheiro se torna pouco e as dívidas se tornam várias.

Não ache, no entanto, que apenas sentar em frente ao computador uma vez por mês e olhar a planilha é o suficiente. Você precisa tomar como hábito anotar todos os seus gastos, desde o cafezinho até as contas, diariamente.

Entenda seus gastos (e dívidas) a fundo

Quando você passa a enxergar melhor os seus gastos, principalmente por meio da planilha, consegue ter uma noção muito melhor do que é sua vida financeira.

É comum que as pessoas percebam, após uma análise, que gastam quase R$ 100 por mês apenas comprando lanches pequenos ou café no trabalho.

O dinheiro não parece muito, mas quando estamos tentando sair das dívidas, qualquer gordura financeira precisa ser usada para pagá-la o quanto antes. Isso nos leva ao próximo tópico.

Tome cuidado com o desperdício

Fez sua planilha, analisou o conteúdo e chegou à conclusão de que precisa economizar? Está na hora de cortar alguns gastos, e alguns podem “doer”, como os gastos com alimentação e lazer.

Porém, faça isso com cuidado. Não é necessário eliminar completamente as atividades de lazer da família, muito menos se privar do velho café no trabalho.

Aqui, o segredo é começar a olhar para esses gastos com ainda mais cuidado. Nem sempre precisamos mesmo daquilo que compramos, e comprar apenas para satisfazer a ansiedade ou desejo momentâneo não é uma boa ideia.

Aprenda a identificar os gastos que são dispensáveis e evite-os o quanto puder. Isso pode dar a você uma sobra financeira maior do que você imagina, suficiente para sanar as dívidas.

Diminua os gastos frequentes e compromissados

A segunda fase na vida de qualquer pessoa que quer economizar é observar os gastos frequentes e compromissados. Apesar de muitos enxergarem dessa forma, estes gastos não são os principais causadores de dívidas.

Como já dissemos, o grande problema financeiro da maioria das pessoas é o descontrole com os desperdícios. Os gastos compromissados, muito pelo contrário, podem ser ajustados da forma que for necessária.

Se está difícil pagar o financiamento da casa ou aluguel, você deve sentar com calma e avaliar se cortar os gastos variáveis será suficiente. Se não for, a solução é procurar por um aluguel mais barato.

Crie uma meta de poupança

Uma das vantagens da planilha financeira é que você também consegue visualizar melhor as dívidas que precisa pagar. Nesse momento, é ideal que você faça uma meta de poupança mensal, feita exclusivamente para pagar a dívida.

Essa também é uma forma de você entender em quanto tempo será capaz de sanar a dívida. Em muitos casos, ela é muito mais fácil de pagar do que se imagina, e poucos meses é mais que suficiente.

Renegocie dívidas

Com dívidas pequenas, apenas o planejamento já é o suficiente para resolver o problema. No entanto, quando estamos falando de dívidas gigantescas, que você nem sabe por onde começar a pagar, a situação se torna mais complicada.

Na maioria dos casos, a melhor opção é procurar negociar. Mas é preciso lembrar que apenas parcelar a dívida não é o bastante e, às vezes, pode até complicar ainda mais a situação.

Para acertar no acordo, é necessário que você reveja seu planejamento e verifique se é mesmo possível pagar aquelas parcelas durante os próximos meses.

Não esqueça, também, de levar em consideração a criação de uma poupança separada, para ajudar a sanar a dívida mais rápido.

Planeje cada compra sua

Mesmo com dívidas, não é preciso deixar de comprar coisas. E ainda que você ache que não tem muito dinheiro para sair gastando, é possível planejar suas compras de forma que você as adquira sem parcelar.

Se você precisa de uma geladeira nova e quer comprar um modelo de R$ 2 mil, por exemplo, pode se programar para juntar dinheiro durante o ano inteiro.

Juntar pouco mais que R$ 150 por mês já permite que você compre a geladeira à vista, com desconto. E esse mesmo planejamento também pode e deve ser feito com compras menores.

Dessa forma, você evita as dívidas provocadas por aquelas compras pequenas, que parecem ser fáceis de pagar. Lembre-se: acreditar apenas não é o bastante.

Sente-se, veja seu planejamento financeiro e analise se será mesmo possível comprar esse mês ou precisará esperar para os próximos.

Planeje o uso do cartão de crédito

Ao contrário do que muitos imaginam, o cartão de crédito não precisa ser abolido para você ter uma vida financeira estável. A palavra-chave para usar de todas as vantagens do conhecido “dinheiro de plástico” é planejamento.

Porém, aqui todo cuidado é pouco. Os juros e muitas parcelas do cartão podem se transformar numa grande bola de neve, se você não realizar as compras com o devido cuidado e controle financeiro.

O certo é que você estipule uma estratégia e utilize o cartão seguindo um plano. Se precisa comprar alguma coisa muito cara e não tem dinheiro para pagar agora, pode sentar para ver quanto por mês você consegue pagar, e usar o cartão nesse momento.

Uma vantagem é que, com o cartão, você pode acumular benefícios únicos, como pontos promocionais, seguros de viagem e muitos outros. Então, passe a colocar esse bem em seu planejamento e use com sabedoria!

Está pronto para sair das dívidas e aboli-las de uma vez por todas de sua vida? Se você gostou do conteúdo, assine a nossa newsletter e receba diretamente por e-mail outras dicas e lições para uma melhor versão de sua vida!

Sobre o Autor

André Novaes é empreendedor formado em administração de empresas. Acumula experiência no varejo e mercado financeiro, tendo atuado em empresas como 3M do Brasil, Credit Suisse Hedging Griffo, e Prudential do Brasil. Como empreendedor, a sua jornada começou em 1998, quando montou a sua 1ª empresa, um site de internet que posteriormente foi vendido em 2000. Especialista em planejamento de vida, proteção financeira e investimentos dinâmicos, atua como pesquisador e planejador, professor e palestrante, com a missão de conduzir as pessoas e famílias brasileiras à auto- gestão responsável de sua vida e finanças, reconduzindo a família ao centro do planejamento de vida. Em 2007, André Novaes fundou e atua como CEO da LifeFP™. Em 2016 escreveu o manifesto “Uma Nação em Sua Melhor Versão” e criou a LIFE Academy como a plataforma que planejará a vida milhões de brasileiros e transformará a relação das pessoas com o dinheiro.

POSTS RELACIONADOS



15
set

Plano e planejamento: entenda as principais diferenças

Você conhece as diferenças entre plano e planejamento? Ambas as palavras têm conceitos completamente distintos, bem diferente do que muitas pessoas pensam. O primeiro tem relação com aquelas coisas que...
Leia Mais
11
set

5 cuidados para ter ao contratar a previdência privada

A previdência privada vem sendo amplamente explorada pelos brasileiros, principalmente após as notícias sobre mudanças na aposentadoria oficial do governo e instabilidades econômicas que vivenciamos em nosso país. Ela, sem...
Leia Mais
14
ago

Consumo consciente: saiba como colocá-lo em prática

A contemporaneidade é marcada por um excesso. A todo momento, você é incentivado a comprar produtos, nem sempre necessários, que lançam mão de falsas promessas do suprimento total de suas...
Leia Mais

Conheça os cursos online da Life Academy

Últimos Posts

Plano e planejamento: entenda as principais diferenças
15 de setembro de 2017
5 cuidados para ter ao contratar a previdência privada
11 de setembro de 2017
Consumo consciente: saiba como colocá-lo em prática
14 de agosto de 2017
Descubra como definir seus objetivos financeiros
7 de agosto de 2017
Procurando melhores investimentos? Conheça 5 para evitar
31 de julho de 2017
Ritual matinal para uma vida em sua melhor versão
25 de julho de 2017

CONTEÚDO VIP
Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!